Do que estamos falando quando falamos de Escrita Criativa

Autores

  • Luís Roberto Amabile Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p132-149

Palavras-chave:

Escrita Criativa, comunidade literária, processo de criação, leitura, ambiente estimulante, Teoria da Literatura

Resumo

O presente ensaio discute a Escrita Criativa como um espaço de encontro. A discussão se alicerça por meio de uma cartografia de definições de Escrita Criativa, mesclada às reflexões advindas da experiência do autor como ministrante de oficinas e pesquisador da área. A metodologia consiste em investigar fontes diversas, como sites de universidades, trabalhos acadêmicos, livros teóricos, manuais, centrais de acolhimentos de escritores e, por fim, relatar experiências pessoais como ministrante de oficinas e cursos de Escrita Criativa para propor uma definição própria. A base teórica inclui Karen Lockney, D. G. Myers, Paul Dawson, Mark Mcgurl, João de Mancelos e Luiz Antonio de Assis Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AMABILE, L. R.; LINARDI, F.; RICHINITTI, G. (Org.). Como tudo começou: a história e 35 histórias dos 35 anos da Oficina de Criação Literária da PUCRS. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2020.

AMABILE, Luís Roberto. “O fantasma, o elefante e o sótão: apontamentos sobre a escrita criativa na academia”. Cenários, v. 1, n. 9 (2014), p. 53-61. Disponível em: <https://seer.uniritter.edu.br/index.php?journal=cenarios&page=article&op=view&path%5B%5D=862&path%5B%5D=545>. Acesso em 20 jul. 2020.

AMABILE, Luís Roberto. “Resenha: Devenir Écrivain – et se faire publier. In: ANDRÉ, Alain. Colaboração de Nathalie Hegron. Paris: Leduc. S, 2018. 480 p. Scripta Uniandrade, v. 17, n. 3 (2019), p. 281-288. Disponível em <https://revista.uniandrade.br/index.php/ScriptaUniandrade/article/view/1405/1104>. Acesso em 26 out. 2020.

ANDRÉ, Alain. Devenir Écrivain – et se faire publier. Colaboração de Nathalie Hegron. Paris: Leduc. S, 2018.

BAKHTIN, M. (VOLOCHINOV). Marxismo e filosofia da linguagem – Problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira com a colaboração de Lúcia Teixeira Wisnik e Carlos Henrique D. Chagas Cruz. São Paulo: Hucitec, 1979.

BARTHES, Roland. A preparação do romance. São Paulo: Martins Fontes, 2005, p. 11.

BENEDICT, Helen. “The famous writing schools”. In The New York Times, 23/05/1982. Disponível em: <https://www.nytimes.com/1982/05/23/books/the-famous-writing-schools.html. Acesso em 09/09/2019>. Acesso em 9 set. 2020.

BRASIL, Luiz Antonio de Assis et al. “Apontamentos metodológicos e curriculares discentes para os cursos de pós-graduação em Escrita Criativa no Brasil”. Navegações, v. 11, n. 1 (2018), p. 68-75. Disponível em: <https://doi.org/10.15448/1983-4276.2018.1.33020>. Acesso em 27 out. 2020.

BRASIL, Luiz Antonio de Assis. Escrever ficção – um manual de criação literária. Colaboração de Luís Roberto Amabile. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

CREATIVE WRITING. In: Cambridge Advanced Learner's Dictionary & Thesaurus. Disponível em: <https://dictionary.cambridge.org/dictionary/english/creative-writing>. Acesso em 09/09/2019.

DALI, Keren/ LAU, Andrea/ RISK, Kevin. “Academically informed Creative Writing in LIS Programs and the Freedom to be Creative". Journal Of Education For Library & Information Science, v. 56, n. 4 (2015), p. 298-324. Disponível em <https://www.utpjournals.press/doi/abs/10.3138/jelis.56.4.298>. Acesso em 3 nov. 2020.

DAWSON, Paul. Creative Writing and the New Humanities. Londres e Nova Iorque: Routledge, 2005.

GARDNER, John. On becoming a novelist. Nova Iorque: W.W. Norton, 1999.

ISER, Wolgang. “O jogo do texto”. In: LIMA, Luiz Costa (sel., coord. e trad.). A literatura e o leitor: textos de estética da recepção. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

KERR, Lisa. “More than words: applying the discipline of literary creative writing to the practice of reflective writing in health care education”. J Med Humanit, vol. 31, n. 4 (2010), p. 295-301. Disponível em: <https://doi.org/10.1007/s10912-010-9120-6>. Acesso em 3 nov. 2020.

KOCH, Stephen. Oficina de escritores: um manual para a arte da ficção. Trad. de Marcelo Dias Almada. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

LAJOLO, M. Literatura: leitores & leitura. São Paulo: Moderna, 2001.

LOCKNEY, Karen. “Creativity across the Curriculum: Creative Writing beyond English.” English Drama Media (2012), p. 43-46.

MACVEAN, Kendall Elizabeth. Expansion And Inclusion Of Creative Writing: A Course For Academic Writers. Trabalho de conclusão de curso (2016). Disponível em <https://libres.uncg.edu/ir/asu/listing.aspx?styp=ti&id=21425>. Acesso em 20 fev. 2020.

MANCELOS, J. Introdução à escrita criativa, Lisboa: Edições Colibri, 2009.

MCGURL, Mark. The Program Era: Postwar Fiction and the Rise of. Creative Writing. Cambridge: Harvard UP, 2009.

MORLEY, David. The Cambridge Introduction to Creative Writing. Nova Iorque: Cambridge University Press. 2007.

SPALDING PEREZ, Marcelo/ BRASIL, Luiz Antonio de Assis. “A escrita criativa nos cursos de pós-graduação stricto sensu das universidades brasileiras”. Revista Desenredo, 14 (2) (2018), p. 207-220. Disponível em: <https://doi.org/10.5335/rdes.v14i2.7864>. Acesso em 26 fev. 2020.

TATE, Allen. “What Is Creative Writing?”. Wisconsin Studies in Contemporary Literature, vol. 5, n. 3 (1964), p. 181-184.

ZIEGELMANN, Luiz. “Apresentação”. In: AMABILE, Luis Roberto; ZIEGELMANN, Luiz (Org.). Contos sem tarja preta. Porto Alegre: Bestiário, 2014.

Programas de cursos/ementas

Columbia University School of the arts. Disponível em: <https://arts.columbia.edu/writing>. Acesso em 26 fev. 2020.

John Hopkins The Writing Seminars. Disponível em: <https://writingseminars.jhu.edu/graduate/>. Acesso em 26 fev. 2020.

Oficina de Criação Literária da PUCRS – Apresentação. Disponível em: <http://www.pucrs.br/humanidades/oficina-de-criacao-literaria/#apresentacao>. Acesso em 26 fev. 2020.

PPG Letras UFRGS - Linhas de Pesquisa do Programa. Disponível em <https://www.ufrgs.br/ppgletras/linhas/>. Acesso em 26 fev. 2020.

PUCRS - Escola da Humanidades. Programa de pós-graduação em Letras. Disponível em <http://www.pucrs.br/humanidades/programa-de-pos-graduacao-em-letras/>. Acesso em 26 fev. 2020.

Stanford Creative Writing Program. Disponível em <https://creativewriting.stanford.edu/undergraduate/overview>. Acesso em 26 fev. 2020.

University of East Anglia School of Literature, Drama and Creative Writing. Disponível em: <https://www.uea.ac.uk/literature/creative-writing>. Acesso em 26 fev. 2020.

Artigos de jornal

BALDI, Mateus. "Nunca fomos tão cool". In Piauí, 20/7/2017. Disponível em: <https://piaui.folha.uol.com.br/nunca-fomos-tao-cool/>. Acesso em 6. fev. 2020.

GALERA, Daniel. “Relato de um escritor aprendiz”. Folha de S. Paulo, 16/08/2009. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs1608200908.htm>. Acesso em 26 fev. 2020.

GASPARINI, Claudia. “O que é escrita criativa e como ela pode salvar qualquer carreira”. In Exame, 25/08/2017. Disponível em <https://exame.com/carreira/o-que-e-escrita-criativa-e-como-ela-pode-salvar-qualquer-carreira/>. Acesso em 26 fev. 2020.

Sem autor. “Lista dos vinte melhores escritores brasileiros da "Granta" reaviva debate. Disponível em <https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/1120526-lista-dos-vinte-melhores-escritores-brasileiros-da-granta-reaviva-debate.shtml>. Acesso em 3 nov. 2020.

Sem autor. “Luís Sepúlveda, o escritor que via a literatura como ponto de encontro com o leitor”. Expresso, 16/04/2020. Disponível em <https://expresso.pt/coronavirus/2020-04-16-Luis-Sepulveda-o-escritor-que-via-a-literatura-como-ponto-de-encontro-com-o-leitor>. Acesso em 25 out. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

Amabile, L. R. (2020). Do que estamos falando quando falamos de Escrita Criativa. Revista Criação & Crítica, (28), 132-149. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i28p132-149