Nênia: a musicalidade nos versos poéticos de Maria Firmina dos Reis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i31p312-325

Palavras-chave:

Poesia, Música, Maria Firmina dos Reis, Nênia

Resumo

A música estabelece contato direto com a memória e, para ter memória, diversos povos criaram música. Então, por mais que fosse submetida ao esquecimento, a música é sintoma. Com isso, estratos sonoros da literatura, como as imagens acústicas a partir de assonâncias, consonâncias, aliterações, variações métricas, tímbricas denotam o impacto deixado pela arte dos sons na arte das letras. A investigação aqui empreendida não é a comprovação de que Maria Firmina dos Reis era compositora, mas, que sua poesia Nênia pode guardar aspectos inerentes a sua musicalidade. Isso posto, no intuito de encontrar vestígios musicais na obra de Maria Firmina dos Reis, vasculha-se o poema que faz parte de seu livro Cantos à beira-mar, de 1871. Os teóricos utilizados para este percurso serão Antonio Candido (2006), Cavalcanti Proença (1955), Paulo Henrique Britto (2010) e Bruno Kiefer (1973).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AZEVEDO, Katia T. Costa. “Nênia: de forma primária e natural da expressão humana ao gênero poemático”. Revista de Estudos Helênicos da UERJ, nº 03, 2017. Disponível em: https://www.epublicacoes.uerj.br/ojs/ojs/index.php/ellinikovlemma/issue/view/1608/showToc. Acesso em 20 de maio de 2021.

BRITTO, Paulo Henrique. “O conceito do contraponto métrico em versificação”. Poesia Sempre, Rio de Janeiro, n. 31, p. 71-83, 2009

CANDIDO, Antonio. O estudo analítico do poema. São Paulo: Humanitas, 2006.

CARVALHO, Jéssica Catharine Barbosa de. Literatura e atitudes políticas: olhares sobre o feminino e antiescravismo na obra de Maria Firmina dos Reis. Dissertação (Mestrado em Letras) – Centro de Ciências Humanas e Letras. Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2018.

DUARTE, Constância Lima. Imprensa feminina e feminista no Brasil- Século XIX. Dicionário ilustrado. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2017.

DUARTE, Eduardo de Assis. “Maria Firmina dos Reis e os primórdios da ficção afro-brasileira”. Posfácio. In: REIS, Maria Firmina dos Reis. Úrsula. Florianópolis: Editora Mulheres; Belo Horizonte: PUC-Minas, 2004, p. 265-281.

FREIRE, Vanda Lima B; PORTELA, Angela Celis Henriques. “Mulheres compositoras – da invisibilidade à projeção internacional”. In: NOGUEIRA, Isabel Porto; FONSECA, Susan Campos (org). Estudos de Gênero, Corpo e Música: Abordagens metodológicas. Goiânia/Porto Alegre: ANPPOM, 2013.

KIEFER, Bruno. Elementos da linguagem musical. Porto Alegre: Movimento, 1973.

LONGO, Mirella Márcia. Guerreiros sem canto. Revista Letras de Hoje, nº 41, 2006. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/653>. Acesso em 13 de junho de 2021.

MARQUES, Wilton José. O cânone romântico e o poeta sem livro. Rio grande do Sul: PUCRS, 2015. Disponível em: https://editora.pucrs.br/edipucrs/acessolivre/Ebooks //Web/x-sihl/media/mesa-2.pdf. Acesso em 29 de junho de 2021.

MARTINS, Nilce Sant´anna. “Introdução à estilística”. São Paulo: EDUSP, 2005.

MORAES, Jomar. Antônio Rego, médioco e humanista, 1977 apud SOUZA, Antonia Pereira de. A prosa de ficção nos jornais do Maranhão Oitocentista. 2017. 329 f. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.

MORAIS FILHO, José Nascimento. Maria Firmina dos Reis, fragmentos de uma vida. São Luís: Governo do Estado do Maranhão, 1975.

PROENÇA, M. Cavalcanti. Ritmo e poesia. São Paulo: Simões, 1955.

REIS, Maria Firmina. Cantos à beira-mar. São Luís: COCSN, 1976

RUY, Maria Lucilia. De verborum significatu: análise e tradução. vol. 1 Tese de doutorado apresentada ao Programa de pós-graduação em Letras Clássicas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2012. Https://teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-13032013-121242/en.php.

SANTIAGO, Denise. O guarani: o romance de José de Alencar na ópera de Carlos Gomes. Dissertação de Mestrado – Universidade Estadual de Santa Cruz. Programa de Pós-graduação em Letras: Linguagens e Representações. Ilhéus: Bahia, 2017. Disponível em: http://www.biblioteca.uesc.br/biblioteca/bdtd/201510107D.pdf. Acesso em 27 de fevereiro de 2021.

SILVA, João A.de Carvalho. Estrato fônico da poesia. Revista Sitientibus, nº 2, jul/dez, 1983. Disponível em: http://www2.uefs.br/sitientibus/edicoes/3.htm

SOUZA, Antonia Pereira de. A prosa de ficção nos jornais do Maranhão Oitocentista. 2017. 329 f. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.

Downloads

Publicado

2022-01-15

Como Citar

Santiago, D. L. (2022). Nênia: a musicalidade nos versos poéticos de Maria Firmina dos Reis . Revista Criação & Crítica, 31(31), 312-325. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i31p312-325

Edição

Seção

Artigos