"Retorno ao país letal"/"Retour au pays létal", de Ketty Steward: tradução em português e texto em francês

Autores

  • Ana Cláudia Romano Ribeiro Universidade Federal de São Paulo
  • Claire Silva de Souza Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i32p162-186

Palavras-chave:

Ketty Steward, Ficção científica, Literatura francesa, Literatura francófona, Autoria feminina

Resumo

Se a ficção científica de autoria feminina de língua inglesa conta com nomes que se tornaram referências incontornáveis e já foram traduzidos no Brasil – Mary Shelley, Octavia Butler, Ursula Le Guin, para citar apenas três – as obras de ficção científica escritas por autoras de língua francesa não parecem ser numerosas, nem conhecidas. Dentre as autoras francófonas, uma referência incontornável é Ketty Steward, de origem martiniquense, mas atualmente radicada em Paris. Dela, apresentamos aqui em versão bilíngue Retorno ao país letal (Retour au pays létal), um “conto de auto-ficção científica”, nas palavras da própria autora, em tradução feita por Claire Silva de Souza, aluna do curso de licenciatura em Letras, habilitação Português-Francês, da Universidade Federal de São Paulo, e sua orientadora, Ana Cláudia Romano Ribeiro. Retour au pays létal foi publicado na coletânea Faites demi-tour dès que possible pela editora independente francesa La Volte em 2014.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cláudia Romano Ribeiro, Universidade Federal de São Paulo

Professora no Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo, campus Guarulhos, SP, Brasil. E-mail: acrribeiro@unifesp.br.

Claire Silva de Souza, Universidade Federal de São Paulo

Graduanda do curso de licenciatura em Letras, habilitação Português-Francês, da Universidade Federal de São Paulo. E-mail: claire.silva@unifesp.br.

Referências

DoctriZ (canal do youtube). Disponível em: https://www.youtube.com/channel/UCYu2LA2uMvbogfwrEVrbzXw. Acesso em 14/02/2022.

DUBOIS, Dominique. La nouvelle caraïbe contemporaine: naissance d’une eshtétique post-coloniale. Études anglaises, t. 54, 2, 2001, p. 193-204.

FERDINAND, Malcom. La littérature pour penser l’écologie postcoloniale caribéenne. Multitudes, n. 60, 3, 2015, p. 65-71.

LECONTE, Marianne. Femmes au futur: anthologie de nouvelles de Science-fiction féminines. Traductions de Françoise Levie-Howe. Belgique; Paris: Verviers; Marabout, 1976.

MOURA, Jean-Marc. À perte de vue: visions de l’île natale chez Aimé Cèsaire. Critique, n. 711-712, 8, 2006, p. 675-686.

nooSFere. Disponível em: https://www.noosfere.org/. Acesso em 14/02/2022.

Res Futuraae. Disponível em: https://journals.openedition.org/resf/. Acesso em 14/02/2022.

Stella Incognita. Disponível em: http://stella-incognita.byethost18.com/lassociation-2/. Acesso em 14/02/2022.

STEWARD, Ketty. Faites demi-tour dès que possible. Territoires de l’imaginaire. Paris: La Volte, 2014.

STEWARD, Ketty. L’effondrement vu d’en bas et la science-fiction d’Octavia Butler. Multitudes, 76, 2019a, p. 68-73.

STEWARD, Ketty. Interview Ketty Steward. La Scéancière de l’Imaginaire. Publicado por Nicolas Winter em 16/01/2019. Disponível em: https://justaword.fr/interview-ketty-steward-d9d6e7deb887. Acesso em 14/02/2022.

WINTER, Nicolas. L’imaginaire au féminin. Si l’imaginaire m’étais conté différement... Justaword.fr, 19/05/2019. Disponível em: https://justaword.fr/limaginaire-au-f%C3%A9minin-74b233d06d83. Acesso em 14/02/2022.

Downloads

Publicado

2022-07-28

Como Citar

Ribeiro, A. C. R., & Souza, C. S. de. (2022). "Retorno ao país letal"/"Retour au pays létal", de Ketty Steward: tradução em português e texto em francês. Revista Criação & Crítica, (32), 162-186. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i32p162-186