Três momentos de Mário de Andrade na crítica de Salim Miguel (Grupo Sul, Florianópolis, 1948-1957)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i33p124-141

Palavras-chave:

Salim Miguel, Mário de Andrade, Modernismo, Existencialismo, Realismo Socialista

Resumo

No artigo, analisamos a retomada que Salim Miguel, um dos fundadores do Grupo Sul, empreendimento modernista que ganhou forma na Florianópolis de meados do século XX, faz de Mário de Andrade em três ensaios escritos na passagem da década de 1940 à de 1950. O crítico catarinense se vale do escritor paulistano para encenar as experiências que acometiam os jovens de Florianópolis em suas experimentações estéticas. No movimento, os textos deixam de se referir à obra de Mário de Andrade, e nos possibilitam compreender os meandros do modernismo florianopolitano a partir do que Salim Miguel rubrica sobre o autor de Macunaíma

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Fernandez Vaz, Universidade Federal de Santa Catarina

Alexandre Fernandez Vaz é Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 1995), onde estudou com Selvino Assmann e Marli Auras, e Doutor em Ciências Humanas e Sociais (Dr. Phil.) pela Gottfried Wilhelm Leibniz Universität Hannover, Alemanha, onde estudou, entre outros, com Detlev Claussen, Andreas Trebels, Oskar Negt e Regina Becker-Schmidt. Na UFSC desde 1998, onde hoje é Professor Titular, foi Coordenador Geral de Pesquisa do Centro de Ciências da Educação e membro da Câmara de Pesquisa da instituição. É professor dos programas de Pós-graduação em Educação (do qual foi subcoordenador por um breve período em 2020) e Interdisciplinar em Ciências Humanas (Doutorado), e coordenador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea. É representante da UFSC no Núcleo Disciplinar de Educação para a Integração da Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM) ? (Portaria n 13/2019/SINTER, 19/12/2019). É bolsista de produtividade em pesquisa CNPq desde 2005, nível 1 a partir de 2014 (atualmente 1C). Foi Pesquisador Visitante (Gastwissenschaftler) na Gottfried Wilhelm Leibniz Universität Hannover, no Instituto de Sociologia (Área de Trabalho: Teoria Sociológica) e desenvolveu pesquisa pós-doutoral nos Arquivos da Academia das Artes de Berlim. Desde 2006 vem atuando como Professor Visitante na Universidad Nacional de La Plata, Argentina, na Universidad de Antioquia, na Colômbia, e na Universidad de La República e na ACJ, Uruguai. Tem colaborado com instituições de pesquisa como SCIELO, DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico), Fundação Humboldt (Alemanha), CSIC (Comisión Sectorial de Investigación Científica Uruguay) e Secretaria de Ciencia y Tecnica (UNLP Argentina), além de CNPq, CAPES, FAPESP e outras fundações estaduais de pesquisa. É editor da Revista de Políticas Educativas (Poled), da AUGM, dos Cadernos de Formação RBCE e da Contemporânea: uma quase revista, publicação destinada ao debate crítico sobre cultura e sociedade. Foi editor-chefe da Revista Brasileira de Ciências do Esporte, durante dez anos, e editor-adjunto da Extensio: revista de extensão da UFSC, durante um ano e meio. É revisor de duas dezenas de periódicos, no Brasil e no exterior, assim como componente de comitês e comissões editoriais de diversas revistas, no Brasil, Argentina, Colômbia, Espanha. Compôs a comissão de avaliação quadrienal dos programas de pós-graduação interdisciplinares (Câmara 2, Humanidades), na CAPES (2017). Atua eventualmente como tradutor do Alemão, do Espanhol e do Inglês ao Português. Suas principais publicações se referem à Teoria Social Contemporânea, Estética, Sociologia da Cultura e da Política e Processos de Escolarização, com ênfase nas experiências corporais. 

Natan Schmitz Kremer, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Ciências Humanas (área Condição Humana na Modernidade) e graduando em Letras Português na Universidade Federal de Santa Catarina, é Mestre em Sociologia (2022) e Bacharel (2020) e Licenciado (2019) em Ciências Sociais pela mesma instituição. Frequentou a Universidad de la Repúbica/UdelaR, Uruguay (2016.2, bolsa da Asociación Universitaria Grupo Montevideo), e estudou na Escuela Juana de Arco, no México (2011.2 e 2012.1). Pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas Educação e Sociedade Contemporânea (CNPq/UFSC). Interessa-se pelas temáticas que envolvem sociologia e literatura, relação entre modernismo e modernidade/literatura e sociedade, estética, vanguarda e produção periférica. 

Referências

ADORNO, Theodor W. “Compromisso”. In: ADORNO, T. W. Notas sobre literatura. Madrid: Basica de bolsillo, 2003.

AGAMBEN, Giorgio. Infância e história: destruição da experiência e origem da história. Belo Horizonte: UFMG, 2005.

ANDRADE, Mário de. O empalhador de passarinho. São Paulo: Martins, 1972.

ANDRADE, Mário de. No cinema. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010.

ANDRADE, Mário de. Poesia completa (v. 1). Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013a.

ANDRADE, Mário de. “A escrava que não é Isaura – discurso sobre algumas tendências da poesia modernista”. In: ANDRADE, Mário de. Obra imatura. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013b.

ANTELO, Raúl. “A modernidade Sul”. In: SOARES, Iaponan (org.). Salim Miguel, literatura e coerência. Florianópolis: Lunardelli, 1991.

BANDEIRA, Manuel. “Fala brasileira”. In: BANDEIRA, M. Crônicas da província do Brasil. São Paulo: CosacNaify, 2006.

BENJAMIN, Walter. “Sobre alguns motivos na obra de Baudelaire”. In: BENJAMIN, W. Baudelaire e a modernidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

BENJAMIN, Walter. “As afinidades eletivas de Goethe”. In: BENJAMIN, W. Ensaios reunidos: escritos sobre Goethe. São Paulo: Editora 34, 2018a.

BENJAMIN, Walter. “O contador de histórias: reflexões sobre a obra de Nikolai Leskov”. In: BENJAMIN, W. Linguagem, tradução, literatura (filosofia, teoria e crítica). Belo Horizonte: Autêntica, 2018b.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais – morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

KREMER, Natan Schmitz. Deslocamentos do feminino em Salim Miguel. 2022. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Ciência Política) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2022

KREMER, Natan Schmitz.; VAZ, Alexandre Ferraz. “A geração dos novos na biblioteca de Salim Miguel e Eglê Malheiros”. Revista Brasileira de Pesquisa (Auto) Biográfica, V. 7, nº 17, 2021, p. 147-164.

LEITE, Ilka Boaventura. “Descendentes de Africanos em Santa Catarina: invisibilidade histórica e segregação”. In LEITE, I. B. Negros no sul do Brasil: invisibilidade e territorialidade. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 1996.

MARTINS, Wilson. “Últimos livros: mais ficcionistas”. O Estado de São Paulo, São Paulo, p. 10, 26 de abr. de 1956.

MIGUEL, Salim. “Semana de Arte Moderna”. Revista Sul, Florianópolis, ano V, nº 16, p. 1-2/48, jun. 1952.

MIGUEL, Salim. “Mário de Andrade e a ‘Semana’ de 1922”. Revista Sul, Florianópolis, ano VIII, nº 24, p. 4-12, mai. 1955a.

MIGUEL, Salim. Rêde. Florianópolis: Edições Sul, 1955b.

MIGUEL, Salim. Velhice e outros contos. 2ª ed. Florianópolis: FCC, 1981.

MIGUEL, Salim. “A propósito de Mário de Andrade”. In: MIGUEL, S. O Castelo de Frankenstein: anotações sobre autores e livros. Florianópolis: EdUFSC, 1990.

MIGUEL, Salim. “Raízes de um intercâmbio”. In: PADILHA, L. C. Anais do 1º Encontro de Professores de Literaturas Africanas de Língua Portuguesa. Niterói: UFF, 1995.

MIGUEL, Salim. “Marques Rebelo”. In: MIGUEL, S. Aproximações – leituras e anotações. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2002.

SALDANHA, Wladimir. “A modernidade sem Modernismo: rupturas e descentramentos na produção ensaística de Lêdo Ivo”. In Anais do XII Congresso da Associação Brasileira de Literatura Comparada. Curitiba: UFPR, 2011.

SANTIAGO, Silviano. Em Liberdade. 2ª ed. Rio de Janeiro: Rocco, 1994.

SILVEIRA, Iran. A crítica da e na Revista Sul. 2018. Dissertação (Mestrado em Literatura) – Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2018

SIMÕES JUNIOR, Antonio. “El realismo social en la última obra de Salim Miguel”. Revista Veladas, Buenos Aires, p. 81, mar. 1957.

SONTAG, Susan. “Saint Genet de Sartre”. In: SONTAG, S. Contra a interpretação e outros ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.

VALVERDE, Leonardo Sousa. Acadêmicos versus modernistas: um estudo sobre o debate literário no jornal O Estado (1949-1950). 2012. TCC (Graduação em História) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

WILDE, Oscar. O retrato de Dorian Gray. Porto Alegre: L&PM, 2019.

WOLFF, Jorge. “Toda poesia de Joaquim”. In: ALVES, I.; FRIAS, J. M. Revistas de poesia Brasil Moçambique Portugal. Porto Alegre: Letras1, 2022, p. 79-96.

Downloads

Publicado

2022-11-11

Como Citar

Vaz, A. F., & Kremer, N. S. (2022). Três momentos de Mário de Andrade na crítica de Salim Miguel (Grupo Sul, Florianópolis, 1948-1957). Revista Criação & Crítica, 33(33), 124-141. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i33p124-141