Barthes e Fuks: Em busca de uma história (do romance)

Autores

  • Fúvia Fernandes Pereira Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i35p256-275

Palavras-chave:

Roland Barthes, Julián Fuks, História, Romance

Resumo

Em O grau zero da escritura, de 1953, Roland Barthes esboça sua introdução à história das formas literárias modernas. Com o objetivo de assinalar a ligação entre a história profunda e a história formal e recusando as tradicionais categorias literárias, Barthes lança o objeto literário em uma realidade com espessura, assumindo a história como condição da escrita literária, mas sem convocá-la como método. Julián Fuks, diante da impossibilidade de escrever uma história do romance, vai buscar saídas para percorrer a confluência de ideias em torno da noção de romance e de sua escrita. Em Romance: História de uma ideia, publicado em 2021, Fuks dá voz a alguns romancistas e comenta os momentos em que os próprios escritores abordam o que o romance era ou deveria ser. Esse texto tem por objetivo evidenciar como esses dois escritores buscaram, pela via da escritura do romance ou da profusão de ideias em torno desse “gênero” variado e multifacetado, assumir uma história (formal ou abstrata) na qual o romance se inscreve.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fúvia Fernandes Pereira, Universidade Estadual Paulista

Mestranda em Literatura e Vida Social no Programa de Pós-Graduação em Letras da Faculdade de Ciências e Letras de Assis. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), processo n° 2021/08057-8.

Referências

BARTHES, Roland. A preparação do romance I: da vida à obra. Notas de curso no Collège de France 1978-1979. Texto estabelecido e anotado por Nathalie Léger. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Martins Fontes, 2005a.

BARTHES, Roland. A preparação do romance II: a obra como vontade. Notas de curso no Collège de France 1979-1980. Texto estabelecido e anotado por Nathalie Léger. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Martins Fontes, 2005b.

BARTHES, Roland. Crítica e Verdade. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. Coleção Debates. São Paulo: Editora Perspectiva, 1982.

BARTHES, Roland. Le degré zéro de l’écriture. In : Oeuvres complètes. Tome I (1942-1961). Paris : Seuil, 2002. p. 170-225.

FUKS, Julián. Romance: História de uma ideia. São Paulo: Companhia das Letras, 2021.

MOTTA, Leda Tenório da. Roland Barthes e seus primeiros toques de delicadeza minimalista. Sobre O grau zero da escritura. ALEA, Rio de Janeiro, vol. 12, n. 2, p. 233-247, jul./dez. 2010.

PERRONE-MOISÉS, Leyla. Texto, crítica, escritura. São Paulo: Ática, 1978.

SILVA, Márcio Renato Pinheiro da. História das formas e os tons da crítica: uma releitura de O grau zero da escritura, de Roland Barthes. ALEA, Rio de Janeiro, vol. 16, n. 2, p. 346-361, jul./dez. 2014.

Downloads

Publicado

2023-08-02

Como Citar

Pereira, F. F. (2023). Barthes e Fuks: Em busca de uma história (do romance) . Revista Criação & Crítica, (35), 256-275. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.i35p256-275

Dados de financiamento