A biblioteca fantástica de Mário de Andrade

Autores

  • Aline Novais de Almeida Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v5i9p140-151

Palavras-chave:

Mário de Andrade, biblioteca, A gramatiquinha da fala brasileira, poético.

Resumo

Proponho neste artigo refletir sobre a biblioteca para além de sua vocação documental e de depósito/ acúmulo de saberes, para pensá-la como espaço de escritura, prática relacionada à produção da escrita. Para tanto, relacionarei a biblioteca do escritor Mário de Andrade com a sua obra inacabada, A gramatiquinha da fala brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Novais de Almeida, Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas

Mestranda em Literatura Brasileira -Universidade de São Paulo. Bolsista FAPESP. Membro da Equipe Mário de Andrade e do Grupo de Literatura, Loucura e Escritura (GELLE).

Downloads

Publicado

2012-11-15

Como Citar

Almeida, A. N. de. (2012). A biblioteca fantástica de Mário de Andrade. Revista Criação & Crítica, (9), 140-151. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v5i9p140-151

Edição

Seção

Artigos