[1]
S. González, “A literatura entre fragmentos de perda e explorações autorreferenciais”, Rev. Cria. Crít., nº 19, p. 42-53, dez. 2017.