[1]
D. A. Tavares, “O Minotauro: ausências e substituições em Lobato”, Rev. Cria. Crít., nº 9, p. 152-160, nov. 2012.