1.
Bungart Neto P. Quase autoficção: o embrulho misterioso como legado do pai na obra de Carlos Heitor Cony. Rev. Cria. Crít. [Internet]. 22º de dezembro de 2016 [citado 18º de julho de 2024];(17):119-31. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/criacaoecritica/article/view/120781