As imagens do animismo em dois romances de Boaventura Cardoso

  • Felipe de Oliveira Puritta Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Boaventura Cardoso, Realismo animista, Maio, Mês de Maria, Noites de Vigília

Resumo

O objetivo deste artigo é debater a função estrutural das imagens de crenças tradicionais angolanas em dois romances de Boaventura Cardoso: Maio, Mês de Maria (1997) e Noites de Vigília (2012). Serão consideradas as reflexões de Saraiva (2007) e Garuba (2003) sobre o termo “realismo animista”, além dos conceitos de “animismo”, de Viveiros de Castro (2014), “materialismo cultural”, de Williams (1979), e “transculturação”, de Rama (2001), de modo a comparar os dois usos das imagens animistas pelo escritor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe de Oliveira Puritta, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Letras - Português pela Universidade de São Paulo (2014). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Angolana Contemporânea. 

Referências

CARDOSO, Boaventura. Maio, Mês de Maria. Porto: Campo das Letras, 1997.
_________. Noites de Vigília. São Paulo: Terceira Margem, 2012.
GARUBA, Harry. Explorations in Animist Materialism: Notes on Reading/Writing African Literature, Culture, and Society. In: Public Culture, Durhan: Duke University Press, 15 (2): 261-285, 2003.
GENETTE, Gérard. Discurso da narrativa. Lisboa: Vega, [198-?].
RAMA, Ángel. Os processos de transculturação na narrativa latino-americana. In: AGUIAR, Flávio; VASCONCELOS, Sandra G. T. (orgs.). Literatura e Cultura na América Latina. São Paulo: EDUSP, 2001, p. 209-238.

SARAIVA, Sueli. O realismo animista e o espaço não-nostálgico em narrativas africanas de língua portuguesa. In: Anais do Encontro Regional da ABRALIC 2007. Literaturas, Artes, Saberes, 23 a 25 de julho de 2007. São Paulo: USP, 2007. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2018.
SCHWARZ, Roberto. Um mestre na periferia do capitalismo: Machado de Assis. 2ª Ed. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2012.
TODOROV, Tzvetan. Introdução à literatura fantástica. 4ª Ed. São Paulo: Perspectiva, 2017.
VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Perspectivismo e multinaturalismo na América indígena. In: A inconstância da alma selvagem. 5ª Ed. São Paulo: Cosac Naify, 2014, p. 347-399.
WILLIAMS, Raymond. Marxismo e Literatura. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.
Publicado
2019-08-03
Como Citar
Puritta, F. (2019). As imagens do animismo em dois romances de Boaventura Cardoso. Revista Crioula, 1(23), 80-92. https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2019.156247
Seção
Dossiê 23: A experiência étnico-racial nas literaturas de língua portuguesa