JOÃO CABRAL DE MELO NETO: O ERUDITO SEVERO VERSUS O POPULAR SEVERINO

  • Cláudia Coelho Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: cultura de massa, cultura popular, cultura erudita, regionalismo, universalidade

Resumo

DESDE A MANEIRA COMO FOI CONCEBIDA ATÉ O CAMINHO QUE PERCORREU PARA CHEGAR AO ESTRONDOSO SUCESSO, TUDO PROPICIOU A IDENTIFICAÇÃO DA OBRA MORTE E VIDA SEVERINA COM O GRANDE PÚBLICO, TANTO PELA ENCENAÇÃO TEATRAL COMO PELA ADAPTAÇÃO TELEDRAMATÚRGICA. DESSA FORMA, O TEXTO ABORDA OS ASPECTOS INTERNOS E EXTERNOS QUE FAZEM ESSA OBRA TRANSITAR PELAS CULTURAS ERUDITA, POPULAR E DE MASSA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Coelho, Universidade de São Paulo (USP)
Doutoranda em Estudos comparados de literaturas de língua portuguesa (USP, FFLCH). Título da pesquisa: A arquitetura do poema em João Cabral de Melo Neto e Carlos de Oliveira: singularidades da forma e do sentido.
Publicado
2007-11-01
Como Citar
Coelho, C. (2007). JOÃO CABRAL DE MELO NETO: O ERUDITO SEVERO VERSUS O POPULAR SEVERINO. Revista Crioula, (2). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2007.53574
Seção
Artigos e ensaios