RETRATOS DA VIOLÊNCIA NUMA PERSPECTIVA COMPARADA ENTRE MEMÓRIAS DO CÁRCERE, DE GRACILIANO RAMOS E A VIDA VERDADEIRA DE DOMINGOS XAVIER, DE JOSÉ LUANDINO VIEIRA

  • Débora Leite David Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: violência, Graciliano Ramos, José Luandino Vieira, reificação

Resumo

ESTE ARTIGO APRESENTA ALGUNS ASPECTOS DA VIOLÊNCIA QUE ENCONTRAMOS NAS OBRAS MEMÓRIAS DO CÁRCERE, DE GRACILIANO RAMOS E A VIDA VERDADEIRA DE DOMINGOS XAVIER, DE JOSÉ LUANDINO VIEIRA. A VIOLÊNCIA COMO MECANISMO PODEROSO DE COERÇÃO E REIFICAÇÃO DOS INDIVÍDUOS, PERPETUA-SE NA LINHA DO TEMPO ATRAVÉS DA LITERATURA AO IMPREGNAR O IMAGINÁRIO COLETIVO DAS CONSEQÜÊNCIAS DO SEU IMPACTO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Leite David, Universidade de São Paulo (USP)
Doutoranda em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, FFLCH-USP. Bolsista do CNPQ. Pesquisa: O desencanto utópico ou o juízo final: um estudo comparado entre A costa dos murmúrios, de Lídia Jorge e Ventos do apocalipse, de Paulina Chiziane.
Publicado
2007-11-01
Como Citar
David, D. (2007). RETRATOS DA VIOLÊNCIA NUMA PERSPECTIVA COMPARADA ENTRE MEMÓRIAS DO CÁRCERE, DE GRACILIANO RAMOS E A VIDA VERDADEIRA DE DOMINGOS XAVIER, DE JOSÉ LUANDINO VIEIRA. Revista Crioula, (2). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2007.53576
Edição
Seção
Artigos e ensaios