MARIA MOISÉS E A NOVELA ÉPICA CAMILIANA

  • José Carlos Siqueira Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Camilo Castelo Branco, Maria Moisés, mistura de estilos, épica

Resumo

NESTE ARTIGO, PROPOMOS QUE CAMILO CASTELO BRANCO EM SUA “NOVELA DO MINHO”, MARIA MOISÉS, MAIS DO QUE ARTICULAR ESTRATÉGIAS ROMÂNTICAS E REALISTAS, SE PROPÔS COM SUCESSO A UMA MISTURA DE GÊNEROS E DISCURSOS, TENDO COMO BASE A ÉPICA ANTIGA. COM ESSA MESCLA, CAMILO CONSEGUIA DAR CONTA DE REPRESENTAR OS CONFLITOS DE SEUS TEMPOS, MAS MARCAVA TAMBÉM UMA POSIÇÃO MAIS CONSTRUTIVA EM RELAÇÃO À ESCOLA REALISTA, PONDO A ESTRUTURA DE MITO A SERVIÇO DE SUA VISÃO UTÓPICA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Carlos Siqueira, Universidade de São Paulo (USP)
Mestre em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, FFLCH-USP.Pesquisa: Segunda fase da obra de Eça de Queirós.
Publicado
2007-11-01
Como Citar
Siqueira, J. (2007). MARIA MOISÉS E A NOVELA ÉPICA CAMILIANA. Revista Crioula, (2). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2007.53583
Seção
Artigos e ensaios