MUSSEQUES E FAVELAS: DEVANEIOS DA ESPERANÇA

  • Oluemi Aparecido dos Santos Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: devaneio, devir, esperança, musseque, favela

Resumo

O PRESENTE ARTIGO TEM COMO OBJETIVO EXPOR, À LUZ DE BACHELARD EM SEU A POÉTICA DO ESPAÇO (1989), UM BREVE ESTUDO SOBRE A CONSTRUÇÃO DE IMAGENS POÉTICAS NA OBRA DOS POETAS SOLANO TRINDADE (1908-1974) E AGOSTINHO NETO (1922-1979), QUE TOMAM COMO ESPAÇO PRIVILEGIADO DE CRIAÇÃO A FAVELA E O MUSSEQUE. PARA TANTO SERÃO ABORDADOS TEXTOS DE SAGRADA ESPERANÇA (1979) DE NETO E CANTARES AO MEU POVO DE SOLANO TRINDADE. ESPERAMOS DEMONSTRAR COMO ESSES ESPAÇOS CONTRIBUEM NA FORMAÇÃO DE IMAGENS POPULARES NA OBRA DOS DOIS POETAS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Oluemi Aparecido dos Santos, Universidade de São Paulo (USP)
Mestrando em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa. FFLCH-USP. Bolsista FAPESP. Pesquisa: Sendas da Revolução: a poesia de Agostinho Neto e Solano Trindade.
Publicado
2007-11-01
Como Citar
Santos, O. (2007). MUSSEQUES E FAVELAS: DEVANEIOS DA ESPERANÇA. Revista Crioula, (2). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2007.53584
Seção
Artigos e ensaios