JOSÉ MIGUEL SILVA E A IMORTALIDADE DE ULISSES

Autores

  • Carolina Donega Bernardes Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2009.54931

Palavras-chave:

José Miguel Silva, Ulisses, Pós-modernidade, herói

Resumo

LARGAMENTE RETOMADO PELA TRADIÇÃO LITERÁRIA, O TEMA DA VIAGEM DE ULISSES CONFIRMA EM ALGUMAS OBRAS O IDEAL DO HERÓI NOSTÁLGICO QUE SE DIRIGE AO LAR EM CUMPRIMENTO DE SEU NÓSTOS; ENQUANTO QUE EM OUTRAS OBRAS REAFIRMA-SE O ÍMPETO DO ETERNO NAVEGADOR DE MARES. SEGUINDO ESSA TENDÊNCIA NA CONTEMPORANEIDADE, JOSÉ MIGUEL SILVA ENCONTRA NA ODISSÉIA HOMÉRICA A MATÉRIA E A FORMA PARA COMPOR ULISSES JÁ NÃO MORA AQUI (2002).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Donega Bernardes, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP)

Doutoranda em Teoria da Literatura – UNESP (São José do Rio Preto). Pesquisa: “Nikos Kazantzakis e o itinerário heróico da Odisséia moderna”. Bolsista FAPESP.

Downloads

Publicado

2009-05-01

Como Citar

Bernardes, C. D. (2009). JOSÉ MIGUEL SILVA E A IMORTALIDADE DE ULISSES. Revista Crioula, (5). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2009.54931

Edição

Seção

Dossiê: Tendências da literatura portuguesa contemporânea