GONÇALO M. TAVARES E A CENA DE LEITURA: REESCREVER COMO GESTO

Autores

  • Júlia Vasconcelos Studart Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2009.54933

Palavras-chave:

livro, cena de leitura, imaginação

Resumo

ESTE TEXTO PARTE DE UM PROJETO DO ESCRITOR PORTUGUÊS GONÇALO M. TAVARES (LUANDA, ANGOLA, 1970) DENOMINADO O BAIRRO COMO CENA DE LEITURA ANCESTRAL E COMO FELICIDADE, NUMA SUGESTÃO DE BORGES. O PROJETO (E O LIVRO) COMO EXTENSÃO DA MEMÓRIA E DA IMAGINAÇÃO PARA MONTAR UMA COMUNIDADE POSSÍVEL.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Vasconcelos Studart, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Teoria Literária, Textualidades Contemporâneas. Bolsista do CNPq.

Downloads

Publicado

2009-05-01

Como Citar

Studart, J. V. (2009). GONÇALO M. TAVARES E A CENA DE LEITURA: REESCREVER COMO GESTO. Revista Crioula, (5). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2009.54933

Edição

Seção

Dossiê: Tendências da literatura portuguesa contemporânea