A ESCRITA DESARRUMADA DE MIA COUTO: DIÁLOGOS COM A OBRA ROSIANA

Autores

  • Avani Souza Silva Universidade de São Paulo (USP)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2010.55238

Palavras-chave:

Oralidade, Paródia, Neologismos, Mia Couto, Guimarães Rosa

Resumo

EM SUA POÉTICA, MIA COUTO PROMOVE UMA RUPTURA NA LÍNGUA, NA SUA FEIÇÃO EUROPEIA, APROXIMANDO-A DA ORALIDADE DE SEU PAÍS. GUIMARÃES ROSA OPERA VIRTUALIDADES NA LÍNGUA, DINAMIZANDO-A PARA ALCANÇAR A MÁXIMA EXPRESSIVIDADE, CONSOANTE SEU PROJETO ESTÉTICO-LITERÁRIO. PONTOS DE CONVERGÊNCIA DESSAS FRATURAS NA LÍNGUA, COMO DIRIA MIA COUTO, SÃO ENFOCADOS NESTE TEXTO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Avani Souza Silva, Universidade de São Paulo (USP)

Doutoranda na área de Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa da FFLCH/USP.

Downloads

Publicado

2010-05-01

Como Citar

Silva, A. S. (2010). A ESCRITA DESARRUMADA DE MIA COUTO: DIÁLOGOS COM A OBRA ROSIANA. Revista Crioula, (7). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2010.55238

Edição

Seção

Dossiê: Alguns olhares sobre a literatura brasileira e seus diálogos