O EU E O OUTRO NA VIOLÊNCIA DO ASSALTO: (IM)POSSIBILIDADES DE CONSTITUIÇÃO SUBJETIVA NA E PELA LINGUAGEM

Autores

  • Valéria Aparecida de Souza Machado Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/Minas Gerais)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2010.55244

Palavras-chave:

Literatura, Violência, Assalto, Espaço, Linguagem, Sujeito

Resumo

ESTE TRABALHO ANALISA O TRATAMENTO DA VIOLÊNCIA NOS CONTOS “DENTES NEGROS E CABELOS AZUIS” DE LIMA BARRETO E “J. C. J.” DE MARCELINO FREIRE, TENDO COMO FOCO O ASSALTO. SERÁ INVESTIGADO, TEXTUALMENTE, COMO SE CONSTITUÍRAM AS RELAÇÕES ENTRE ASSALTANTE E ASSALTADO – AGENTE E PACIENTE. LEVANDO-SE EM CONTA A CONSTITUIÇÃO DE SUBJETIVIDADES ATRAVÉS DA LINGUAGEM, SERÃO VERIFICADAS AS (IM)POSSIBILIDADES DE EMERSÃO DO SUJEITO NA RELAÇÃO EMPREENDIDA NO ASSALTO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valéria Aparecida de Souza Machado, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/Minas Gerais)

Mestre em Literaturas de Língua Portuguesa pela PUC/Minas Gerais. Dissertação: “O eu e o outro na violência do assalto: vozes e olhares que se (re) velam no espaço do texto”.

Downloads

Publicado

2010-05-01

Como Citar

Machado, V. A. de S. (2010). O EU E O OUTRO NA VIOLÊNCIA DO ASSALTO: (IM)POSSIBILIDADES DE CONSTITUIÇÃO SUBJETIVA NA E PELA LINGUAGEM. Revista Crioula, (7). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2010.55244

Edição

Seção

Dossiê: Alguns olhares sobre a literatura brasileira e seus diálogos