LEITURAS DA MODERNIDADE DE BAUDELAIRE: MONTAGENS TEÓRICO-FICCIONAIS EM WALTER BENJAMIN E OSWALD DE ANDRADE

  • Sandro Roberto Maio Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
Palavras-chave: Oswald de Andrade, Trilogia do Exílio, Choque, Alegoria, Ruína

Resumo

O ENSAIO DESENVOLVE UMA REFLEXÃO SOBRE O PRIMEIRO DISCURSO MODERNISTA A PARTIR DA FIGURA DO POETA-AUTOR. TEM COMO COMPARAÇÃO TEÓRICA A LEITURA QUE WALTER BENJAMIN FAZ DE BAUDELAIRE. O ROMANCE ROMPE COM A LINEARIDADE ANALÍTICA DA TRADIÇÃO AO INCORPORAR UMA POÉTICA NARRATIVA AOS SALTOS, DE MODO A MATERIALIZAR O POETA TRAPEIRO, COMO UMA EXPERIÊNCIA DE DESINTEGRAÇÃO DA AURA POR MEIO DA VIVÊNCIA DO CHOQUE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandro Roberto Maio, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
Mestre pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Literatura e Crítica literária da PUC-SP. A melancolia do progresso: o elo alegórico sobre a modernidade em Os condenados de Andrade.
Publicado
2010-11-01
Como Citar
Maio, S. (2010). LEITURAS DA MODERNIDADE DE BAUDELAIRE: MONTAGENS TEÓRICO-FICCIONAIS EM WALTER BENJAMIN E OSWALD DE ANDRADE. Revista Crioula, (8). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2010.55315