A MEMÓRIA DE UM UNIVERSO HISTÓRICO NA ESCRITA DE AGUALUSA

Autores

  • Ana Cristina Pinto Bezerra Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2011.55374

Palavras-chave:

Memória, Construção, Agualusa, metaficção historiográfica

Resumo

ANALISA-SE O PERCURSO MEMORIAL CONSTRUÍDO NA OBRA O VENDEDOR DE PASSADOS (2004) DE JOSÉ EDUARDO AGUALUSA, ESCRITOR ANGOLANO, EM QUE A MEMÓRIA ATUA COMO UM “AGENTE DA ESTRUTURA”. REVELANDO O PASSADO HISTÓRICO DA SOCIEDADE ANGOLANA COMO UMA “METAFICÇÃO HISTORIOGRÁFICA”, NOS DIZERES DA ESTUDIOSA INOCÊNCIA MATA (2006), ENTRE AS GENEALOGIAS CRIADAS POR FÉLIX VENTURA COMO VENDEDOR DE PASSADOS E AS IDENTIDADES REVELADAS DOS PERSONAGENS QUE COMPÕEM ESSA NARRATIVA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Pinto Bezerra, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Mestranda em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte com área de concentração em Literatura Comparada, tendo como título da pesquisa: “A tessitura da memória em O vendedor de passados de José Eduardo Agualusa”.

Downloads

Publicado

2011-05-01

Como Citar

Bezerra, A. C. P. (2011). A MEMÓRIA DE UM UNIVERSO HISTÓRICO NA ESCRITA DE AGUALUSA. Revista Crioula, (9). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2011.55374

Edição

Seção

Artigos e ensaios