REPRESSÃO E CLAUSURA EM “O RATO NO MURO”, DE HILDA HILST

Autores

  • Kamilla Kristina Sousa França Coelho Universidade Federal de Goiás (UFG)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2011.55489

Palavras-chave:

Hilda Hilst, Clausura, “O rato no muro”, Arquétipos

Resumo

ESTE ARTIGO ALMEJA DISCUTIR AS IMAGENS DE CENSURA, REPRESSÃO E CLAUSURA NA PEÇA “O RATO NO MURO”, DE HILDA HILST. PARA TANTO, REALIZAREMOS UM CONTRAPONTO ENTRE AS IMAGENS DE HORIZONTE, LIBERDADE, ANJOS E DEUS COM MORTE, SILÊNCIO E MEDO. APESAR DE A PEÇA DESCREVER UMA CENA ESPECÍFICA DE CLAUSURA EM UM CONVENTO, IDENTIFICAMOS MUITOS SENTIMENTOS COMO UNIVERSAIS E ARQUETÍPICOS.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kamilla Kristina Sousa França Coelho, Universidade Federal de Goiás (UFG)

Doutoranda em Estudos Literários na Universidade Federal de Goiás. Título da pesquisa: “Deus: o ambíguo e o contraditório em Hilda Hilst e Sophia Andresen”.

Publicado

2011-11-01

Como Citar

Coelho, K. K. S. F. (2011). REPRESSÃO E CLAUSURA EM “O RATO NO MURO”, DE HILDA HILST. Revista Crioula, (10). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2011.55489

Edição

Seção

Dossiê: Dramaturgias em Língua Portuguesa