A FICCIONALIZAÇÃO DO EU EM BOM DIA CAMARADAS, DE ONDJAKI

Autores

  • Ana Beatriz Matte Braun Universidade Federal do Paraná (UFPR)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2012.55541

Palavras-chave:

Autobiografia, Identidade, Literatura africana

Resumo

PROCURA-SE NESTE TRABALHO INVESTIGAR A REPRESENTAÇÃO DO EU NO ROMANCE BOM DIA CAMARADAS, DE ONDJAKI, REFLETINDO SOBRE AS RELAÇÕES ENTRE OS GÊNEROS BIOGRÁFICO E AUTOBIOGRÁFICO. BUSCA-SE, AINDA, EXAMINAR COMO A IDENTIDADE DO NARRADOR/PERSONAGEM É MOSTRADA NA NARRATIVA, DISCUTINDO A INFLUÊNCIA DO PERITEXTO E DE OUTROS ELEMENTOS EXTERNOS À NARRATIVA SOBRE AS POSSÍVEIS LEITURAS DO TEXTO.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Beatriz Matte Braun, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutoranda em Estudos Literários pela Universidade Federal do Paraná. Email:

Downloads

Publicado

2012-05-01

Como Citar

Braun, A. B. M. (2012). A FICCIONALIZAÇÃO DO EU EM BOM DIA CAMARADAS, DE ONDJAKI. Revista Crioula, (11). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2012.55541

Edição

Seção

Artigos e ensaios