AS VOZES ENUNCIADORAS DE A GERAÇÃO DA UTOPIA: PORTOS DE ANCORAGEM DOS POSSÍVEIS DIÁLOGOS ENTRE LITERATURA E HISTÓRIA

  • Karen Eloá de Assumpção Pereira UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz
Palavras-chave: Angola, História, Literatura Comparada, Pós-colonialismo

Resumo

Pepetela (pseudônimo de Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos), uma das vozes mais significativas da literatura angolana, apresenta em A geração da utopia o contexto histórico e político da sua nação que, literarizados, possibilitaram um estudo comparativo entre História e Literatura. Em Angola, após a conquista da independência, ocorrida no ano de 1974, muitas das obras literárias passaram a evidenciar essa forte tendência por criticar o processo de luta contra o colonialismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karen Eloá de Assumpção Pereira, UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz
Mestra em Letras, UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz. Pesquisa: A geração da utopia: Vozes enunciadoras do desencanto.
Publicado
2012-11-01
Como Citar
Pereira, K. (2012). AS VOZES ENUNCIADORAS DE A GERAÇÃO DA UTOPIA: PORTOS DE ANCORAGEM DOS POSSÍVEIS DIÁLOGOS ENTRE LITERATURA E HISTÓRIA. Revista Crioula, (12). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2012.57861
Seção
Dossiê: Representações e atuações do intelectual nas literaturas de língua portuguesa