A narrativa canudense de Angela Gutiérrez: Um romance histórico contemporâneo de mediação

Autores

  • Adenilson Barros Albuquerque Instituto Federal do Paraná
  • Gilmei Francisco Fleck Universidade Estadual do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2015.97565

Palavras-chave:

Romance Histórico, Guerra de Canudos, Multifaces, Mediação.

Resumo

O romance Luzes de Paris e o fogo de Canudos (2006), de Angela Gutiérrez, explicita gêneros narrativos e discursos multifacetados. Dialoga com aspectos importantes relativos ao momento histórico, social e cultural do Brasil nas últimas décadas do século XIX e nas primeiras do XX. Buscaremos analisá-lo e verificar aspectos de sua narrativa que nos permite considerá-lo um exemplo de romance histórico contemporâneo de mediação, conceito proposto por Fleck (2011).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adenilson Barros Albuquerque, Instituto Federal do Paraná

Graduado em Letras pelo Centro Técnico-Educacional Superior do Oeste Paranaense. Especializado em Língua Espanhola e em História do Brasil pela mesma instituição. Mestre em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná – UNIOESTE/Cascavel, onde desenvolveu a pesquisa intitulada "Narrativas canudenses: conflitos além da guerra", com bolsa da Fundação Araucária. Professor efetivo no IFPR/Umuarama-PR nas áreas de Língua Portuguesa e Língua Espanhola. Os estudos sobre memória e o gênero híbrido de história e ficção configuram as temáticas de maior interesse nas suas pesquisas e também na sua produção acadêmica.

Gilmei Francisco Fleck, Universidade Estadual do Paraná

Professor Adjunto da Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE/Cascavel, nas áreas de Literatura e Cultura Hispânicas na graduação e de Literatura Comparada e Tradução no Programa de Pós-graduação em Letras. Doutor em Letras pela UNESP/Assis. Pós-doutor em Literatura Comparada e Tradução pela UVigo – Vigo/Espanha Vice-líder do grupo de pesquisa “Confluências da Ficção, História e Memória na Literatura”. Coordenador do PELCA: Programa de Ensino de Literatura e Cultura.

Referências

AÍNSA, F. El proceso de la nueva narrativa latinoamericana de la historia y la parodia. El Nacional, Caracas, p. 7-8, 17 dic. 1988.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

BERND, Zilá (org). Escrituras híbridas: estudos em literatura comparada

interamericana. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 1998.

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade. São Paulo: Publifolha, 2000.

COUTINHO, Eduardo. Literatura Comparada na América Latina: ensaios. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2003.

FERRARI, Sandra A. F. L. Estrutura narrativa na pós-modernidade. In. XII Congresso Internacional da ABRALIC. Centro, Centros – Ética, Estética. UFPR, Curitiba, 2011.

FLECK, Gilmei F. Gêneros híbridos da contemporaneidade: o romance histórico contemporâneo de mediação – leituras no âmbito da poética do descobrimento. In: RAPPUCCI, C.A; CARLOS, A. M. (Orgs.). Cultura e Representação – ensaios. Assis/SP: Triunfal, 2011.

GALVÃO, Walnice Nogueira. No calor da hora. São Paulo: Ática, 1994.

GARCÍA GUAL, C. Apología de la novela histórica y otros ensayos. Barcelona: Península, 2002.

GENETTE, Genette. Palimpsestes: la litérature au second degré. Paris: Seuil, 1982.

GUTIÉRREZ, Angela M. R. Luzes de Paris e o fogo de Canudos. Fortaleza: Edições UFC, 2006.

HUTCHEON, Linda. Poética do pós-modernismo: história, teoria, ficção. Trad. Ricardo Cruz. Rio de Janeiro: Imago, 1991.

MÁRQUEZ RODRÍGUES, A. Evolución y alcances del concepto de novela histórica. Historia y ficción en la novela venezolana. Caracas, Monte Ávila, 1991.

MORAES, Vera. Luzes de Paris e o fogo de Canudos: um romance polifónico. In. Seminário mulher e literatura. Ilhéus: UESC, 2007.

MENTON, S. La nueva novela histórica de la América Latina: 1979-1992. México: Fondo de Cultura Económica, 1993.

NETO, Pedro B. de Oliveira. Narrativa canudiana no século XXI: experimento e tradição. In. XI Congresso Internacional da ABRALIC: Tessituras, Interações, Convergências. São Paulo: USP, 2008.

RAGO, Margareth. As mulheres na historiografia brasileira. In. SILVA, Zélia Lopes (Org.). Cultura Histórica em Debate. São Paulo: UNESP, 1995.

SANTIAGO, Silviano. Uma literatura nos trópicos: ensaios sobre dependência cultural. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.

SILVA, René Marc da Costa. Memória, identidade e patrimônio. In. SILVA, René M. C. (org.). Cultura popular e educação. Brasília: Salto para o futuro/ TV Escola/SEED/ MEC, 2008.

VARGAS LLOSA, Mario. La guerra del fin del mundo. Barcelona: Seix Barral, 1981.

VEIGA, José J. A casca da serpente. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1989.

Downloads

Publicado

2015-12-17

Como Citar

Albuquerque, A. B., & Fleck, G. F. (2015). A narrativa canudense de Angela Gutiérrez: Um romance histórico contemporâneo de mediação. Revista Crioula, (16). https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2015.97565

Edição

Seção

Dossiê Literatura e Democracia