[1]
O. S. S. Bento, “"E foi então que eu me entendi mulher": O olhar negro-feminino sobre a opressão interseccional de gênero, raça e sexualidade”, Rev. Crioula, nº 24, p. 156-166, dez. 2019.