Notícias

Chamada de artigos para os próximos números da Revista Desassossego

 

 Vol 13, n. 24 (primeiro semestre de 2021): Literatura, artes e doença

 

aqueles que têm nome e nos telefonam

um dia emagrecem – partem

deixam-nos dobrados ao abandono

no interior duma dor inútil muda

Com esses versos, o poeta Al Berto inicia o seu poema SIDA (Horto do incêndio, 1997), tecendo dores, ausências e vazios, expressos na relação entre a doença, a escrita e a morte. A SIDA (AIDS), sigla que se refere a epidemia iniciada nos anos 80 do século XX, alastrou-se rapidamente pelo mundo, motivando, para além dos estudos médicos, reflexões filosóficas, sociológicas e também literárias a exemplo dos textos de Susan Sontag, entre outros. Desde a Antiguidade, a relação entre a doença, a arte e a literatura é uma constante. Camões já apontava a hidropsia como um mal que motivava o poeta a escrever. No século XIX, a melancolia e a tuberculose fundiram-se no sujeito romântico de tal forma que seria difícil encontrar escritores fora desses contornos. No final do século XIX, no entanto, as doenças foram atadas, na literatura e nas artes, às condições sociais e a partir do século XX e XXI, uma gama ainda maior de enfermidades vem ocupando as páginas da crítica literária. 

Diante do impacto da nova pandemia, a Revista Desassossego convida professores e pesquisadores interessados em desenvolver artigos sobre as relações entre a literatura e/ou as artes e a doença como uma forma de reação, ou seja, a escrita como sentido de viver/morrer.

PRAZO PARA ENTREGA: Os artigos, resenhas, entrevistas, textos ficcionais e poéticos para este número serão recebidos impreterivelmente até 26 de abril de 2021. A publicação está prevista para agosto de 2021.