O AVESSO DO ESPLENDOR E OS RESTOS DO IMPÉRIO: A DESCOLONIZAÇÃO EM O ESPLENDOR DE PORTUGAL, DE LOBO ANTUNES

  • Leonardo von Pfeil Rommel Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Palavras-chave: Descolonização, colonos retornados, pós-colonialismo, António Lobo Antunes

Resumo

O presente artigo analisa o romance O esplendor de Portugal (1997), de autoria do escritor português António Lobo Antunes quanto à sua particularidade em representar e problematizar a descolonização portuguesa da África. Através da literatura, Lobo Antunes busca dar voz aos colonos portugueses retornados, uma geração estigmatizada pela sociedade e pelo poder estatal português no período pós-Revolução dos Cravos. A literatura apresenta-se assim, como espaço de questionamento da história e da identidade nacional portuguesa no período pós-imperial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo von Pfeil Rommel, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Graduado em Letras pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Mestre em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Doutorando em Estudos de Literatura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Referências

ABREU, Graça. O esplendor de Portugal. In: SEIXO, Maria Alzira et all. Dicionário da obra de António Lobo Antunes. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2008, 2 v.

ANTUNES, António Lobo. O esplendor de Portugal. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

COSTA, Linda Santos. “O romance como crime perfeito”. Público, 25 de outubro de 1997, p. 5. In: ARNAUT, Ana Paula. António Lobo Antunes: a crítica na imprensa: 1980-2010: Cada Um Voa Como Quer. Coimbra: Edições Almedina, 2011.

GUERRA, João Paulo. Descolonização portuguesa: o regresso das caravelas. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1996.

LOURENÇO, Eduardo. O labirinto da saudade. Lisboa: Dom Quixote, 2013.

MATOS, Helena. Chamaram-lhes retornados. Observador. 11 de abril de 2015. Disponível em: http://observador.pt/especiais/chamaram-lhes-retornados/. Acesso em 14 de dezembro de 2016, às 16h:30m.

_______. Os retornados começaram a chegar há 40 anos. Observador. 20 de agosto de 2014. Disponível em: http://observador.pt/especiais/os-retornados-comecaram-chegar-ha-40-anos/. Acesso em 02 de janeiro de 2017, às 18h:57m.

RIBEIRO, Margarida Calafate. As ruínas da casa portuguesa em Os cus de Judas e em O esplendor de Portugal, de António Lobo Antunes. In: Portugal não é um país pequeno: contar o império na pós-colonialidade. Organização: Manuela Ribeiro Sanches. Lisboa: Edições Cotovia, 2006, p. 43-62.

RIOS, Jefferson Del. O esplendor de Lobo Antunes. São Paulo, D’Avila Comunicações. Entrevista com António Lobo Antunes. Revista Bravo, n. 28, jan. 2000.

SEIXO, Maria Alzira. Os romances de António Lobo Antunes. Lisboa: Dom Quixote, 2002.

Publicado
2018-04-05
Como Citar
Rommel, L. (2018). O AVESSO DO ESPLENDOR E OS RESTOS DO IMPÉRIO: A DESCOLONIZAÇÃO EM O ESPLENDOR DE PORTUGAL, DE LOBO ANTUNES. Revista Desassossego, 9(18), 116-127. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v9i18p116-127