AINDA MOFADO: UM BREVE ENSAIO SOBRE BOLOR, DE AUGUSTO ABELAIRA

Autores

  • Rodrigo Ferreira Barros Ségges Universidade Federal do Rio de Janeiro e Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p85-96

Palavras-chave:

Bolor, limites entre ficção e realidade, a literatura portuguesa moderna.

Resumo

Escrever para entender o que se passa. A escrita como necessidade para um casal cujo silêncio da existência e da convivência conjugal representa, no microcosmo social, todo o peso político por que passa Portugal no período salazarista. Essas são as linhas teórico e ficcional com as quais Abelaira constrói o romance metaficcional Bolor. Pela falta de uso, a linguagem se embolora, põe-se, pela enunciação, entre parênteses à espera de que as condições sociais melhores, ou de que a leitura faça pertinente os sentidos possíveis na comunicação que só a literatura é capaz de instaurar. Por isso, o presente ensaio propõe uma leitura mais radical para um romance pouco convencional, capaz, então, de instaurar e de reforçar pela tecnologia da escrita a importância de uma resignificação da memória. Sendo assim, o limite entre ficção e realidade, a especificidade da linguagem no fazer da representação e da modernidade e os símbolos possíveis para uma escrita fora dos limites da autoria serão trazidos à baila na leitura empreendida em “Ainda mofado: um breve ensaio sobre Bolor, de Augusto Abelaira”. A partir de um pastiche, o referido ensaio pretende aliar o movimento de leitura realizado a algumas contribuições teóricas de Sartre, Barthes, Hutcheon, Agamben e Compagnon.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Ferreira Barros Ségges, Universidade Federal do Rio de Janeiro e Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Sou pesquisador e bolsista do CNPq.Tenho atuado, também, como professor para turmas preparatórias para os exames de ingresso ao Ensino Superior, há quatro anos. No entanto, tenho experiência com edição e produção editorial, pois trabalhei como editor-assistente. Nesse cargo, cumpri o papel de revisor do produto    — o livro lançado no período em que fui contratado —, assim como divulgador e distribuidor desse mesmo.  Sou graduado pela Puc-Rio — Letras: licenciatura em Português e Literaturas de Língua Portuguesa e bacharelado em Formação do Escritor. Recentemente, concluo o mestrado em Teoria Literária, na UFRJ, e darei início a um curso lato sensu em Teoria, Crítica e História Literária na UERJ-FFP.

Downloads

Publicado

2013-12-18

Como Citar

Ségges, R. F. B. (2013). AINDA MOFADO: UM BREVE ENSAIO SOBRE BOLOR, DE AUGUSTO ABELAIRA. Revista Desassossego, 5(10), 85-96. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p85-96

Edição

Seção

Vária