ANA HATHERLY E A LIÇÃO ORIENTAL

Autores

  • Catarina Nunes de Almeida Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p4-18

Palavras-chave:

Poesia Contemporânea, Experimentalismo, Orientalismo, Caligrafia Chinesa, Zen

Resumo

A obra de Ana Hatherly apresenta desde o início uma relação clara com o pensamento estético do Extremo Oriente e da Índia. Essa relação é, aliás, exposta pela autora em diversas reflexões sobre os próprios trabalhos – uma das suas marcas fundamentais é a unidade inequívoca entre poesia, pintura e caligrafia. Porém, a assimilação do saber oriental não se limita apenas a esta tríade criativa: tal experiência encontra-se comprometida também com o estudo daquela literatura, da língua chinesa, da filosofia e da espiritualidade Zen. Dado que o interesse pelo Oriente acompanhará a evolução geral do seu trabalho, torna-se essencial compreender qual a sua origem e qual o seu contributo para a construção da totalidade da obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-18

Como Citar

Almeida, C. N. de. (2013). ANA HATHERLY E A LIÇÃO ORIENTAL. Revista Desassossego, 5(10), 4-18. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v5i10p4-18

Edição

Seção

Dossiê