Fenômeno e conflito: Sexto contra Porchat

Autores

  • Vítor Hirschbruch Schvartz Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.2020.181248

Palavras-chave:

Ceticismo, Sexto Empírico, Oswaldo Porchat

Resumo

A leitura da obra de Sexto Empírico que Porchat nos legou apresenta uma inovadora interpretação do conceito cético de phainómenon. Tal interpretação explicitou, ao contrário do que comumente é feito, o enorme alcance e largo escopo de tal conceito, sem, contudo, subtrair do pirronismo boa parte do radicalismo típico de uma filosofia sem crenças. O fenômeno, ou “aquilo que aparece”, é o critério de ação do ceticismo, após a conhecida suspensão do juízo sobre tudo. Ele desempenha também, não obstante, um curioso papel no conflito de ideias que levava o pirrônico grego à equipolência e à consequente retenção do assentimento, ao contribuir frequentemente, segundo o próprio Sexto Empírico, para um dos lados de algumas das disputas mais essenciais da História da Filosofia, como a da querela com o imobilismo. Tal aspecto da noção de phainómenon pode apontar para um lado curioso e um tanto anacrônico da filosofia sextiana que, não notado por Porchat, nos apresenta uma figura do cético bastante diferente da do neopirrônico contemporâneo: alguém profundamente impactado filosoficamente tanto pela metafísica quanto por aquilo que aparece.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Heidegger, M. (2012). Ser e tempo. Campinas: Editora da Unicamp.

Porchat, O. (2006). Rumo ao Ceticismo. São Paulo: Editora Unesp.

Porchat, O. (2013). A noção de phainómenon em Sexto Empírico. Analytica, Rio de Janeiro, v.17, n.2, p. 291-323.

Schvartz, V. H. (2015). “Porchat, sua interpretação de Sexto, e um possível ne-opirronismo rústico”, in: Silva Filho, W. J.; Smith, P. J. (ed.). Oswaldo Porchat: Interpretações e debate. São Paulo: Alameda Editorial. p. 181-204.

Sexto Empírico (1976). Sextus Empiricus in four volumes (v.1: Outlines of pyrrho-nism; v. 2-4: Adversus Mathematicos VI-XI). Loeb Classical Library. Cambridge/Massachussetts/ London: Harvard University Press.

Downloads

Publicado

2020-12-09

Como Citar

Schvartz, V. H. . (2020). Fenômeno e conflito: Sexto contra Porchat. Discurso, 50(2), 181-192. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.2020.181248