Argumento ontológico. A prova a priori da existência de Deus na filosofia primeira de Descartes

  • Raul Landim Filho Departamento de Filosofia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Palavras-chave: argumento ontológico, idéia/conceito, ente sumamente perfeito, essência, existência, predicado real.

Resumo

A prova ontológica cartesiana tem duas partes: a primeira consiste em inferir da idéia clara e distinta da essência de Deus o conhecimento verdadeiro dessa essência, que é caracterizada como a de um ente sumamente perfeito. A segunda parte tem como premissa inicial o conhecimento da essência de Deus. A partir desse conhecimento é provada a sua existência. A principal objeção à primeira parte da prova se baseia na crítica de S. Tomás ao argumento de S. Anselmo. Ela consiste em mostrar que da idéia (ou do conceito) de Deus é legítimo inferir a idéia da existência de Deus. Assim, se Deus é pensado, então é necessariamente pensado como existente. Mas do conceito de Deus não se pode inferir a sua existência, como pretendeu demonstrar o argumento de S. Anselmo. Os principais objetores da segunda parte da prova são Gassendi, Kant e alguns filósofos analíticos. Essas críticas se apóiam na tese de que existência não é um predicado real ou não é um predicado de primeira ordem e que, portanto, não pode ser uma propriedade de objetos, embora possa ser uma propriedade de conceitos (ou funções proposicionais). Se a prova cartesiana tem alguma plausibilidade, ela deve se esquivar dessas críticas. Nesse trabalho, pretendemos reconstruir essa prova tendo como fio condutor as objeções acima mencionadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raul Landim Filho, Departamento de Filosofia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Professor do Departamento de Filosofia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro - IFCS - UFRJ, pesquisador IA do CNPq e tnembro do grupo de pesquisa Lógica. Ontologia e Etica (Pronex).
Publicado
2000-12-09
Como Citar
Landim Filho, R. (2000). Argumento ontológico. A prova a priori da existência de Deus na filosofia primeira de Descartes. Discurso, (31), 115-156. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.2000.38036
Seção
Nao definda