“Who is there?” Metafísica e desconstrução do intérprete segundo a situação psicanalítica

Autores

  • Nelson da Silva Junior Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.2007.38075

Palavras-chave:

metafísica, desconstrução, intérprete, hermenêutica, situação analítica, recepção do sentido

Resumo

Partindo da premissa a de que o lugar do analista o expõe a uma estrutura de desconhecimento constitutiva de sua escuta, problematizamos a escolha de modelos hermenêuticos essencialmente incompatíveis com essa escuta. A partir da crítica heideggeriana à metafísica como recusa em pensar o próprio fundamento, procuramos demonstrar como essa recusa se traduz em modelos do intérprete enquanto uma recusa da passividade, eliminando a priori a possibilidade de uma hermenêutica pensada como recepção do sentido. Segundo nossa hipótese, contudo, a energética freudiana pode representar uma alternativa não metafísica à sua teoria do sentido, pois dá origem a uma concepção de hermenêutica onde, paradoxalmente, é a impossibilidade da interpretação, o limite do sentido, que garantirá o intérprete como aquele que pode ter acesso ao sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nelson da Silva Junior, Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2007-06-09

Como Citar

Silva Junior, N. da. (2007). “Who is there?” Metafísica e desconstrução do intérprete segundo a situação psicanalítica. Discurso, (36), 127-150. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.2007.38075

Edição

Seção

Nao definda