Subjetividade e cultura em Freud: ressonâncias no ‘mal-estar’ contemporâneo

Autores

  • Vincenzo di Matteo Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.2007.38077

Palavras-chave:

subjetividade, cultura, mal-estar

Resumo

Este artigo discute, pensar o “sujeito” no discurso cultural de Freud como grade de leitura para análise e compreensão dos “destinos” da subjetividade na contemporaneidade. Parto da convicção de que os escritos freudianos sobre a cultura ainda são úteis para pensarmos os problemas das subjetividades singulares, das instituições sociais e políticas, das novas formas de sofrimento presentes na atualidade. Todavia, é inegável que nossa sociedade pós-industrial e globalizada não é a mesma de Freud. É legítimo, portanto, se colocar a seguinte questão: o que aprendemos com Freud sobre cultura e “mal-estar” – e devemos, portanto, incorporar ao nosso patrimônio cultural – e o que merece ser problematizado. Para ensaiar algumas respostas, certamente provisórias, procedo, inicialmente, a uma explicitação da problemática envolvida. Em seguida, reconstruo geneticamente o pensamento freudiano sobre o conflito subjetividadecultura, confrontando-o com nossa realidade atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vincenzo di Matteo, Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Professor de Filosofia da Universidade Federal de Pernambuco - UFPE

Downloads

Publicado

2007-06-09

Como Citar

Matteo, V. di. (2007). Subjetividade e cultura em Freud: ressonâncias no ‘mal-estar’ contemporâneo. Discurso, (36), 193-216. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8863.discurso.2007.38077

Edição

Seção

Nao definda