[1]
R. Krempel, Porque Wittgenstein não refuta o ceticismo, Discurso (São Paulo), vol. 49, nº 2, p. 233–252, dez. 2019.