[1]
E. Brandão, “Obras incompletas, de Friedrich Nietzsche”, Discurso (São Paulo), vol. 1, nº 44, p. 269-276, dez. 2014.