Situação atual e perspectivas do etanol

  • Isaias C. Macedo Unicamp; Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Ener-gético
Palavras-chave: Etanol, Biocombustivel, Desenvolvimento de tecnologia, Biorrefinarias

Resumo

Nos últimos trinta anos, a produção de etanol da cana-de-açúcar no Brasil avançou para 17 milhões de metros cúbicos, com perspectivas de atingir 35,7 milhões de metros cúbicos em 2012-2013. Esse crescimento ocorreu com grande aporte de tecnologia, por meio de geração, importação, adaptação e transferência interna. Uma análise das diferentes fases desse desenvolvimento é apresentada, com a evolução dos parâmetros tecnológicos e a grande competitividade atingida. A visão atual é que o setor poderá continuar a evoluir com melhorias contínuas ainda de modo importante, mas grandes "saltos" tecnológicos são possíveis mediante o desenvolvimento de tecnologias para o melhor uso da biomassa residual da cana (cerca de dois terços da biomassa total). Os estudos em curso indicam que a contribuição da cana para o suprimento de energia poderá ser muito superior (e diversificada) que a atual, e poderá ocorrer em paralelo com o desenvolvimento de biorrefinarias, levando a produtos de maior valor agregado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2007-04-01
Como Citar
Macedo, I. (2007). Situação atual e perspectivas do etanol . Estudos Avançados, 21(59), 157-165. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10212
Seção
Dossiê Energia