Graciliano Ramos, uma poética da insignificância

Autores

  • Erwin Torralbo Gimenez

Palavras-chave:

Graciliano Ramos, Romance, Memória, Estilo dramático

Resumo

Atido ao problema do estilo literário, o ensaio procura investigar a disposição dramática que, na obra de Graciliano Ramos, enforma os romances e se adensa nas memórias. Após haver forjado a sua técnica pessoal nas narrativas de 30, superando as vertentes opostas do período (materialista e espiritualista) num realismo dialético, o escritor derivou para a autobiografia a fim de não dissipar o jogo das tensões. A leitura percorre, logo, os caminhos de tal arranjo estilístico, com vistas a pesquisar a unidade do olhar ambíguo na variação de formas, seguindo a hipótese de que se a perspectiva dramática do autor já não cabia, por força das pressões históricas, no romance dos anos 40, reconcentrou-se nas memórias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-01-01

Como Citar

Gimenez, E. T. (2009). Graciliano Ramos, uma poética da insignificância . Estudos Avançados, 23(67), 231-250. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10395

Edição

Seção

Vozes do Nordeste