Ambientalização das lutas sociais - o caso do movimento por justiça ambiental

Autores

  • Henri Acselrad Universidade Federal do Rio de Janeiro; Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano

Palavras-chave:

Justiça ambiental, Movimentos sociais, Ambientalização

Resumo

Até a Conferência da ONU no Rio de Janeiro em 1992, era grande a desconfiança dos movimentos sociais tradicionais com relação ao discurso ambiental. A partir de 2001, essa distância começou a se reduzir, coincidindo com a criação da Rede Brasileira de Justiça Ambiental. O presente artigo descreve os passos da constituição dessa Rede, procurando caracterizar o processo de reapropriação local da experiência internacional dos movimentos por justiça ambiental, discutindo como se procurou superar a dissociação corrente entre as questões ambientais e as questões sociais, ao mesmo tempo que se expandiu o sentido da noção de "justiça ambiental" originalmente concebido por movimentos sociais nos Estados Unidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2010-01-01

Como Citar

Acselrad, H. (2010). Ambientalização das lutas sociais - o caso do movimento por justiça ambiental . Estudos Avançados, 24(68), 103-119. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10469

Edição

Seção

Dossiê teorias socioambientais