A abordagem territorial do desenvolvimento rural-mudança institucional ou "inovação por adição"?

Autores

  • Arilson Favareto Centro Brasileiro de Análise e Planejamento

Palavras-chave:

Desenvolvimento rural, Desenvolvimento territorial, Mudança institucional

Resumo

Assim como para os anos 1990 a emergência da noção "agricultura familiar" foi um traço marcante, tanto no debate acadêmico como no campo das políticas públicas, o mesmo acontece na presente década com a chamada "abordagem territorial" do desenvolvimento rural. Os significados dessa nova maneira de conceber os destinos do espaço rural e as políticas a ele destinadas têm sido explorados em trabalhos de diferentes autores. Neste artigo, pretende-se iluminar um aspecto ainda pouco tratado e que consiste em saber se os moldes em que a disseminação dessa abordagem vem se dando significa um processo de mudança, ou se, diferentemente disso, trata-se de mais um processo em que os termos são incorporados ao vocabulário dos agentes sem a criação de novas instituições capazes de sustentá-la. Essa segunda perspectiva é a que informa a hipótese que guia a exposição e pode ser resumida na afirmação de que a tal movimento corresponde uma "inovação por adição", na qual pesam elementos típicos daquilo que parte da literatura chama de "path dependence" ("dependência de caminho"). O artigo faz um breve resgate de como tal abordagem é incorporada no âmbito dos organismos multilaterais dando origem à "nova visão do desenvolvimento rural" e de como, posteriormente, ela é incorporada no rol de políticas para o rural em países da América Latina. Sob o ângulo teórico, o artigo discute ainda os limites da explicação da mudança pela nova economia institucional, mostrando o que se poderia chamar de "embeddedness da dependência de caminho".

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Como Citar

Favareto, A. (2010). A abordagem territorial do desenvolvimento rural-mudança institucional ou "inovação por adição"? . Estudos Avançados, 24(68), 299-319. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10480

Edição

Seção

Textos