São Paulo: cidade da intolerância, ou o urbanismo "à Brasileira"

Autores

  • João Sette Whitaker Ferreira

Palavras-chave:

Urbanização desigual, Apartheid social, Espaço de conflitos

Resumo

Ao observar a cidade de São Paulo, é fácil perceber que ela vive verdadeiro colapso. Impera uma dramática desigualdade, que faz que ao menos um terço de sua população viva em condições indignas. Ao mesmo tempo, sua pujança econômica alavanca um ininterrupto crescimento que, paradoxalmente, aprofunda seus problemas: poluição, enchentes, insegurança, transportes precários, congestionamentos são algumas das mazelas que hoje caracterizam a cidade. Quais as causas dessa tragédia urbana? Elas se encontram na lógica do Estado patrimonialista, de uma sociedade que nunca conseguiu vencer sua herança escravocrata, e de uma ordem estamental que consolida permanentemente a modernização conservadora. E qual é o caminho para sua solução? Ele está na necessidade de uma radical mudança na lógica de funcionamento da cidade, nas dinâmicas de funcionamento do Estado patrimonialista, que dependem, por sua vez, de profundas e necessárias mudanças individuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2011-04-01

Como Citar

Ferreira, J. S. W. (2011). São Paulo: cidade da intolerância, ou o urbanismo "à Brasileira". Estudos Avançados, 25(71), 73-88. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10599

Edição

Seção

Dossiê São Paulo, Hoje