Conservação de áreas naturais em São Paulo

Autores

  • Neli Aparecida de Mello-Théry

Palavras-chave:

Conservação, Reestruturação territorial, São Paulo

Resumo

O argumento central deste texto é a conexão entre as áreas ambientalmente protegidas, sua importância no contexto de uma metrópole mundial e os conflitos decorrentes do crescimento da população metropolitana. Em cidades como São Paulo, a presença de vegetação é um patrimônio, um indicador de qualidade de vida levado em conta pelo mercado imobiliário. Assim, o primeiro objetivo deste texto é analisar a perspectiva territorial da proteção ambiental, referindo-se ao ordenamento interno da grande metrópole e às ações coletivas de valorização territorial. Em vista desses elementos, analisamos, na segunda parte, as estratégias de reestruturação territorial adotada em políticas públicas locais, metropolitanas e sua relação com as internacionais (reserva da biosfera do cinturão verde de São Paulo e reserva da biosfera da Mata Atlântica). A terceira seção analisa os parques estaduais e urbanos ante as políticas territoriais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2011-04-01

Como Citar

Mello-Théry, N. A. de. (2011). Conservação de áreas naturais em São Paulo. Estudos Avançados, 25(71), 175-188. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/10605

Edição

Seção

Dossiê São Paulo, Hoje