A quarta dimensão no manuscrito

Autores

  • Philippe Willemart Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofía, Letras e Ciências Humanas; Departamento de Letras Modernas

Resumo

Um detalhe anotado no Carnet zéro de Gustave Flaubert, um guarda-sol com borlas referente a moeda do rei Antipas I, permite reler o conto Hérodias e alargar a compreensão do ato criador na escritura. Reelaborando o conceito de repetição de Ricoeur e o definindo como o advento de uma possibilidade do ser já constituido e não como abertura de suas múltiplas possibilidades, esse artigo delinea uma memória da escritura fundamentada no inconsciente da gênese. Constatando em seguida que a informação do Carnet vem historicamente após a degolação de João Batista, motivo do conto, suspeita-se da intervenção da quarta dimensão na constituição da memória da escritura e de um funcionamento original dessa memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1991-04-01

Como Citar

Willemart, P. (1991). A quarta dimensão no manuscrito . Estudos Avançados, 5(11), 19-33. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/8594

Edição

Seção

Artigos Assinados