A malária encenada no grande teatro social

Autores

  • Erney Plessmann Camargo USP; Instituto de Ciências Biomédicas; Departamento de Parasitología

Resumo

Neste ensaio trata-se dos conflitos que permearam a história da malária a partir do século XVII. Mostra que - graças à importância da malária como um dos maiores inimigos da humanidade - problemas de natureza puramente médica transpuseram os limites da medicina e interessaram distintos segmentos sociais. Em conseqüência, diferenças médicas de opinião foram transferidas para o grande público de uma maneira distorcida e ampliada. Isto deu origem a disputas partisans e apaixonadas de natureza religiosa, social, política e até racial. Desta forma, ao longo da história da malária, assistimos a uma auto-interessada manipulação dos fatos por grupos antagônicos objetivando a preservação de seus preconceitos e dogmas mais do que a solução dos problemas médicos reais da malária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1995-08-01

Como Citar

Camargo, E. P. (1995). A malária encenada no grande teatro social . Estudos Avançados, 9(24), 211-228. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/eav/article/view/8875

Edição

Seção

Doença e Sociedade