Regulação e transparência: evidências a partir da crise do subprime

Autores

  • Helder Ferreira de Mendonça Universidade Federal Fluminense
  • Délio José Cordeiro Galvão Banco Central do Brasil
  • Renato Falci Villela Loures Universidade Federal Fluminense

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502011000100002

Palavras-chave:

Regulation, Transparency, Banks, Subprime Crisis

Resumo

Este artigo destaca o momento em que ocorreu o choque de liquidez no período pós-crise do subprime nos EUA e tem como principais objetivos: (i) construir um indicador de transparência informacional, tanto levando em consideração os aspectos de exigência regulatória quanto os de self-disclosure; e (ii) relacionar este indicador com o desempenho do mercado acionário. Neste estudo são consideradas grandes instituições financeiras com sedes em 25 países divididos em quatro grupos de países: desenvolvidos, em desenvolvimento, BRIC, e PIGS. Os resultados indicam que a redução na flexibilidade das regras de supervisão pode levar a uma menor vulnerabilidade dos mercados financeiros. Em suma, os resultados encontrados reforçam a ideia de que a regulação do sistema financeiro não é neutra em termos macroeconômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-03-01

Como Citar

Mendonça, H. F. de, Galvão, D. J. C., & Loures, R. F. V. (2011). Regulação e transparência: evidências a partir da crise do subprime. Economia Aplicada, 15(1), 23-44. https://doi.org/10.1590/S1413-80502011000100002

Edição

Seção

nd

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)