Como o mercado de juros futuros reage à comunicação do Banco Central?

Autores

  • Adonias Evaristo Costa Filho Universidade de São Paulo
  • Fabiana Rocha Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502010000300001

Palavras-chave:

comunicação, mercado financeiro, Banco Central, volatilidade

Resumo

O objetivo deste artigo é verificar se uma melhor comunicação por parte do Banco Central do Brasil torna a política monetária mais previsível. Conclui-se que as taxas de juros aumentam no dia da divulgação da ata, indicando que a comunicação do Banco Central tende a ter um viés conservador, enquanto a volatilidade dos juros diminui. Obtém-se evidência ainda de que a reação do mercado independe do conteúdo das atas, com comunicados que sinalizam redução das taxas levando a uma redução da volatilidade de mercado. Para tanto, foi construído um índice que tenta captar, a partir da leitura das atas do COPOM, se a sinalização é de aumento, estabilidade ou redução dos juros, em linha com o construído por Rosa & Verga (2007) para analisar a comunicação do Banco Central Europeu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-09-01

Como Citar

Costa Filho, A. E., & Rocha, F. (2010). Como o mercado de juros futuros reage à comunicação do Banco Central?. Economia Aplicada, 14(3), 265-292. https://doi.org/10.1590/S1413-80502010000300001

Edição

Seção

Artigos