Efeitos dos pisos salariais estaduais sobre o mercado de trabalho: uma nova abordagem empírica

Autores

  • Carlos Henrique Corseuil Carlos Henrique Corseuil IPEA
  • Miguel Foguel IPEA
  • Marcos Hecksher

DOI:

https://doi.org/10.1590/ea.v19i1.106029

Palavras-chave:

pisos salariais, saláriomínimo, mercado de trabalho, efeito de tratamento.

Resumo

Este trabalho avalia os efeitos dos pisos salariais introduzidos no Paraná e emSão Paulo sobre alguns indicadores do mercado de trabalho. Em ambas as Unidades da Federação (UFs), são analisados três grupos ocupacionais distintos com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE). Conclui-se que, em um dos grupos de cada UF, a política aumentou a remuneração de trabalhadores que receberiam menos que os respectivos pisos caso estes não tivessem sido criados, sem se contrair o emprego ou se aumentar a informalidade. Nos demais agregados ocupacionais de cada UF, não foi encontrado qualquer efeito significativo da legislação. A maior contribuição deste trabalho é a utilização de uma nova metodologia mais apropriada para identificar efeitos de tratamento em unidades agregadas, apresentada por Abadie et al. (2010).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Hecksher

IPEA e mestrando em População, Território e Estatísticas Públicas da Ence/IBGE

Downloads

Publicado

2015-03-19

Como Citar

Carlos Henrique Corseuil, C. H. C., Foguel, M., & Hecksher, M. (2015). Efeitos dos pisos salariais estaduais sobre o mercado de trabalho: uma nova abordagem empírica. Economia Aplicada, 19(1), 131-169. https://doi.org/10.1590/ea.v19i1.106029

Edição

Seção

Artigos