Dívida pública e crescimento econômico: testes da hipótese de Reinhart e Rogoff

Autores

  • Octavio Augusto Fontes Tourinho Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Ciências Econômicas.
  • Rafael Sangoi Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Ciências Econômicas.

DOI:

https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea114137

Palavras-chave:

dívida pública, crescimento econômico, crise

Resumo

Testamos a hipótese que a taxa de crescimento do produto no longo prazo é negativamente afetada pelo aumento da razão dívida pública/PIB, estimando um painel dinâmico baseado em um modelo de crescimento neoclássico estendido para incluir o endividamento e outras variáveis que se mostraram relevantes em outros estudos. A periodicidade da amostra é anual, de 1983 até 2013, e inclui 83 países, que são todos para os quais os dados estão disponíveis. Encontramos evidências robustas que confirmam o efeito principal. No entanto, não encontramos um nível de endividamento além do qual a magnitude do efeito seria significativamente maior (threshold).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Octavio Augusto Fontes Tourinho, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Ciências Econômicas.

Ph.D. University of California, Berkeley,1979. M.S. University of California, Berkeley, 1978. Pos-Doc MIT Energy Laboratory, 1985. Professor Titular de Flutuações e Crescimento Econômico da UERJ desde 1995, na Faculdade de Ciencias Econômicas e no Programa de Pós-Graduação em Ciencias Econômicas.

Rafael Sangoi, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Ciências Econômicas.

Doutorando. Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas (PPGCE/UERJ).

Downloads

Publicado

2017-09-01

Como Citar

Tourinho, O. A. F., & Sangoi, R. (2017). Dívida pública e crescimento econômico: testes da hipótese de Reinhart e Rogoff. Economia Aplicada, 21(3), 437-468. https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea114137

Edição

Seção

Artigos