Brazilian’s structural change and economic performance: structuralist comments on macroeconomics policies

Autores

  • Henrique Morrone Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea155984

Palavras-chave:

Modelos estruturalistas, economias com excedente de trabalho, regimes alavancados por lucros/salários

Resumo

Este estudo avalia o impacto das políticas macroeconômicas sobre o lado real da economia brasileira. Apresentamos um modelo estruturalista de crescimento com base em Rada (2007) para investigar o recente desempenho econômico do Brasil. A matriz de contabilidade social para o Brasil em 2006 serve de base para o modelo. Nós investigamos os efeitos de curto / médio prazo de quatro exercícios de simulação: um aumento no investimento autônomo (espíritos animais), um aumento nos salários formais, uma depreciação da taxa de câmbio, e um aumento do crescimento da produtividade do trabalho. Os resultados sugerem que a economia brasileira segue um regime de crescimento fracamente puxado pelos lucros. Nesse sentido, apenas políticas macroeconômicas que aumentam o investimento autônomo e a produtividade do trabalho podem estimular a economia

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henrique Morrone, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor Adjunto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Downloads

Publicado

2016-12-01

Como Citar

Morrone, H. (2016). Brazilian’s structural change and economic performance: structuralist comments on macroeconomics policies. Economia Aplicada, 20(4), 473-488. https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea155984

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)