A eficiência do consumo residencial de energia elétrica no Brasil

Autores

  • Thiago Costa Soares Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Luckas Sabioni Lopes Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Dênis Antônio da Cunha Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea117421

Palavras-chave:

Demanda, Energia, Eficiência energética, Dados em painel, Estados brasileiros.

Resumo

Este estudo analisou a eficiência do consumo residencial de energia elétrica nos estados brasileiros entre 1991 e 2014. A estratégia empírica consistiu em estimar, no primeiro estágio, a função de demanda, controlando a endogeneidade da tarifa e da renda. No segundo estágio, foram obtidas as estimativas da eficiência energética por um modelo de fronteira estocástica. Os principais resultados revelaram que o consumo residencial de energia elétrica é inelástico à tarifa, porém, bastante sensível à renda. Em adição, encontraram-se evidências de melhorias na eficiência do consumo de energia, possivelmente associadas com a substituição de produtos intensivos por outros mais econômicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Costa Soares, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor do Departamento de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora

Luckas Sabioni Lopes, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor do Departamento de Economia da Universidade Federal de Juiz de Fora

Dênis Antônio da Cunha, Universidade Federal de Viçosa

Professor do Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa

Downloads

Publicado

2017-09-01

Como Citar

Soares, T. C., Lopes, L. S., & Cunha, D. A. da. (2017). A eficiência do consumo residencial de energia elétrica no Brasil. Economia Aplicada, 21(3), 503-523. https://doi.org/10.11606/1413-8050/ea117421

Edição

Seção

Artigos