Comércio bilateral entre os países membros do mercosul: uma visão do bloco através do modelo gravitacional

Autores

  • Claudir Olípio Graf Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • André Filipe Zago de Azevedo Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502013000100007

Palavras-chave:

Fluxo Bilateral de Comércio, Mercosul, Modelo Gravitacional

Resumo

O artigo estima o fluxo potencial de comércio bilateral para os países membros do MERCOSUL, através do modelo gravitacional, utilizando dados em painel pelo método de efeitos fixos e efeitos aleatórios. Os resultados mostraram uma aproximação considerável entre os valores de comércio potencial total do bloco e o fluxo real de comércio, para o ano de 2009, quando estimados através do método de efeitos aleatórios. Os fluxos que apresentaram maior potencial de comércio foram Argentina x Paraguai e Argentina x Uruguai, enquanto o país que apresentou a maior parte dos fluxos bilaterais potenciais de comércio abaixo do comércio efetivo foi o Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-03-01

Como Citar

Graf, C. O., & Azevedo, A. F. Z. de. (2013). Comércio bilateral entre os países membros do mercosul: uma visão do bloco através do modelo gravitacional. Economia Aplicada, 17(1), 135-158. https://doi.org/10.1590/S1413-80502013000100007

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)